Total de visualizações de página

PESSOAS QUE GOSTAM DESTE SITE

19 junho 2011

LIÇÃO 13 - AVIVA, Ó SENHOR, A TUA OBRA! / I - BUSCANDO O AVIVAMENTO


*      "O avivamento no tempo de Esdras também teve início com a volta incondicional de todos ao estudo e à obediência da Palavra de Deus."

COMENTÁRIO: Pb. Ismael Pereira de Oliveira

         Se o Livro da Lei estava perdido, o que estava aprendendo o povo? Com o afastamento da Palavra da Lei, o povo passou a transgredir os mandamentos divinos, pecando contra o Senhor. Não é diferente nos dias de hoje, se numa determinada igreja a Palavra de Deus fica perdida com tantas outras programações e prioridades, o povo também vai se afastando da vida de santificação e começam a transgredir os preceitos do Senhor, importam modismos litúrgicos e outros movimentos que as vezes ferem totalmente os princípios divinos. O que aviva o povo não é sair por aí imitando todo e qualquer movimento que se diz pentecostal, mas sim um retorno incondicional à Palavra do Senhor.
Outro ponto relevante é a importância do rei Josias na restauração da vida espiritual de Judá. Ele começou a governar com 8 anos de idade, mas ao ouvir a Lei de Deus, ele foi avivado, rasgou as vestes num gesto de profunda dor e contrição. Primeiro, precisamos ouvir a Palavra de Deus, pois a Palavra vai tocar no nosso interior e começar um processo de mudança e de santificação, nos mostrará claramente onde estamos errando e como devemos fazer para andarmos segundo a vontade de Deus. O avivamento começou pela liderança. Por onde queremos que comece esse avivamento hoje?
Não podemos esperar um avivamento somente para o povo, tem que ser para todos e a começar pela liderança da igreja, destarte, teremos um grande avivamento. Não importa quantos anos você tem de ministério, o avivamento pode acontecer hoje na sua igreja. Não importa se o povo (igreja) está "frio" espiritualmente, o que importa é se há uma liderança preocupada em buscar o avivamento. Hoje há muitos líderes que só sabem reclamar da igreja que presidem, mas não tomam uma atitude como a do rei Josias.
Já é hora de levar o povo a renovar o seu conserto com o Eterno, é hora de influenciar com o avivamento e não de ser influenciado pelos que estão perto da apostasia. O caminho do verdadeiro avivamento é a Palavra do Senhor.

*       "O avivamento no tempo de Esdras também teve início com a volta incondicional de todos ao estudo e à obediência da Palavra de Deus."

COMENTÁRIO: Pb. Ismael Pereira de Oliveira

           Se você tivesse que morar numa casa que foi abandonada, quais seriam suas primeiras ações? Com certeza uma das primeiras ações seria fazer uma limpeza rigorosa, pois a poeira, as teias de aranha, as baratas e outros moradores indesejáveis estariam dominando o local, você não sentiria prazer em morar num lugar assim com tanta sujeira. Israel representa a casa abandonada e Deus é o novo morador que não tem prazer em morar num lugar imundo, por isso Ele inicia os primeiros processos de purificação da casa, numa limpeza muito rigorosa é preciso lavar toda a casa, limpar toda poeira, expulsar todos os insetos indesejáveis, assim começou Deus a fazer em Judá. 
          A água que foi usada na limpeza da casa espiritual de Israel naquela época foi a Palavra de Deus e o instrumento usado por Deus na limpeza da casa de Israel foi o sacerdote e escriba Esdras. Sem o uso da Palavra de Deus não há casa preparada para Ele morar, por isso havia uma necessidade urgente de se ensinar novamente a Palavra de Deus ao povo, para prepará-los como uma casa e habitação do Espírito Santo. 
         Ao longo da história bíblica observamos os cuidados de Deus em preservar os guardiões da sua Palavra, para usá-los como seus instrumentos na restauração do seu povo e no derramamento de grandes avivamentos. Esdras foi um desses grandes instrumentos de Deus. Se você também é zeloso pela Palavra como foi Esdras, pode contar com essa proteção especial de Deus, e se prepare, pois a qualquer momento você pode ser enviado pelo o Espírito Santo para restaurar alguma igreja do Senhor que esteja precisando de um verdadeiro avivamento.

*      "Um novo concerto com o Senhor, através do qual seriam restaurados mediante um grande avivamento."


COMENTÁRIO: Pb. Ismael Pereira de Oliveira


       “E, quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra. Então diz: Voltarei para a minha casa, de onde saí. E, voltando, acha-a desocupada, varrida e adornada” (Mt 12. 43 e 44). No versículo em destaque pode-se observar que havia um morador naquela casa e esse morador gostava de duas coisas, casa limpa e adornada. Essas são as características do Espírito Santo quando habita no coração do homem. 
Quando nós deixamos nossa casa bem limpinha sentimos um enorme prazer em estarmos dentro dela, e até procuramos alguma coisa bonita para comprar e colocar dentro da nossa casa (adornar). Na vida espiritual não é diferente, o Espírito Santo sente muito prazer em habitar num crente lapidado pela Palavra de Deus e Ele também começa a nos adornar, então passamos a colher os frutos desse avivamento, os tempos de refrigério. Quantos adornos pode o Espírito Santo trazer para a vida do crente? Muitos, desde o fruto do Espírito e os dons espirituais ao cumprimento das diversas promessas para o povo de Deus. Mas tudo começa no avivamento, e o avivamento começa no retorno incondicional ao estudo e à obediência da Palavra de Deus.

* Texto extraído da revista da escola dominical CPAD 2°Trimestre, lição 13, I - Buscando o avivamento.

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. ótimo material. gosto muito desse tema sobre avivamento!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação! Volte sempre!