Total de visualizações de página

PESSOAS QUE GOSTAM DESTE SITE

23 abril 2017

LIÇÃO 05 - OUVI O TEU CHAMADO / SUBSÍDIOS / REVISTA DA CLASSE ADOLESCENTES









Aula ministrada pelos Professores da Igreja AD em Criciúma - SC
 Acesse (www.adcriciuma.com.br)













LIÇÃO 05 - AS EXIGÊNCIAS BÁSICAS DA JUSTIÇA SOB A ÓTICA DE JESUS / SUBSÍDIOS / REVISTA DA CLASSE JOVENS








Aula ministrada pelos Professores da Igreja AD em Criciúma - SC
 Acesse (www.adcriciuma.com.br)










Aula ministrada pelo professor Gabriel Raso









Aula ministrada pelo professor Pr. Edvaldo Bueno (Igreja AD ministério Belém em Paulínia/SP)













LIÇÃO 05 - JACÓ, UM EXEMPLO DE UM CARÁTER RESTAURADO / SUBSÍDIOS / REVISTA DA CLASSE ADULTOS








Aula ministrada pelo Dr. Ev. Caramuru Afonso Francisco 
 Acesse (www.portalebd.org.br)








Aula ministrada pelo professor Ev. Rodrigo Gomes








Aula ministrada pelos Professores da Igreja AD em Criciúma - SC
 Acesse (www.adcriciuma.com.br)







Aula ministrada pelo professor Dr. João Pereira
 (Acesse: http://jpresponde.blogspot.com.br/)








Aula ministrada pelos professores da Assembléia de Deus em Londrina. (Acesse:www.adlondrina.com.br)







Aula ministrada pelo professor Edson Lunardelli








Aula ministrada pelo professor Pr. Edvaldo Bueno (Igreja AD ministério Belém em Paulínia/SP)









Aula ministrada pelo professor Pr. Rubens Mendes













LIÇÃO 05 - JACÓ, UM EXEMPLO DE UM CARÁTER RESTAURADO / SLIDES DA LIÇÃO / REVISTA DA CLASSE ADULTOS






LIÇÃO 05 - JACÓ, UM EXEMPLO DE UM CARÁTER RESTAURADO




TEXTO ÁUREO
"Como está escrito: Amei Jacó? e aborreci Esaú." (Rm 9.13)




VERDADE PRÁTICA
Com base em sua presciência e propósitos, Deus escolhe pessoas para que cumpram seus desígnios.







Gênesis 25.28-34; 32.24, 27, 28,30

Gênesis 25
28 - E amava Isaque a Esaú, porque a caça era de seu gosto; mas Rebeca amava a Jacó.
29 - E Jacó cozera um guisado; e veio Esaú do campo e estava ele cansado.
30 - E disse Esaú a Jacó: Deixa-me, peço-te, comer desse guisado vermelho, porque estou cansado. Por isso, se chamou o seu nome Edom.
31 - Então, disse Jacó: Vende-me, hoje, a tua primogenitura.
32 - E disse Esaú: Eis que estou a ponto de morrer, e para que me servirá logo a primogenitura?
33 - Então, disse Jacó: Jura-me hoje. E jurou-lhe e vendeu a sua primogenitura a Jacó.
34 - E Jacó deu pão a Esaú e o guisado das lentilhas; e ele comeu, e bebeu, e levantou-se, e foi-se. Assim, desprezou Esaú a sua primogenitura.
Gênesis 32
24 - Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um varão, até que a alva subia.
27 - E disse-lhe: Qual é o teu nome? E ele disse: Jacó.
28 - Então, disse: Não se chamará mais o teu nome Jacó, mas Israel, pois, como príncipe, lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste.
30 - E chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel, porque dizia: Tenho visto a Deus face a face, e a minha alma foi salva.





INTRODUÇÃO

Isaque teve dois filhos gêmeos. Esaú tinha uma inclinação para o campo, para vida pastoril e também para a caça. Jacó, ao contrário, pelo seu temperamento e por sua personalidade,  voltou- se para vida doméstica. Logo revelou ter um caráter oportunista e usurpador, que o levou a enganar o pai com apoio da mãe. As consequências foram duras em sua vida. O que plantou, colheu com grande sofrimento. Mas a misericórdia de Deus o alcançou e o Senhor o escolheu para ser o pai das doze tribos de Israel.






I - QUEM ERA JACÓ




1. O filho mais novo de Isaque. Seu nome, em hebraico, é Yakoov e significa "Deus protege". Ele integra a lista dos três patriarcas hebreus, que marcaram a história de Israel: Abraão, Isaque e Jacó. Sua história foi pontilhada de episódios dramáticos desde o seu nascimento. Deus ouviu as orações de Isaque, pois Rebeca era estéril (Gn 25.21). O texto diz que, no ventre, havia uma luta entre os bebês (Gn 25.22). Jacó nasceu agarrado ao calcanhar do seu irmão. Diante disso, o seu nome passou a ter o significado de "aquele que segura pelo calcanhar" ou "suplantador".




2. O preferido de sua mãe. Isaque tinha preferência por Esaú, por que gostava da caça. Mas Rebeca amava mais Jacó, por ser "varão simples, habitando em tendas" (Gn 25.27,28). Quando Isaque quis dar a bênção a Esaú, o primogênito (Gn 27.1-5), Rebeca, numa demonstração clara do seu caráter astucioso, chamou Jacó e o induziu a enganar seu pai (Gn 27.11,12,14,15). Enganado, Isaque abençoou Jacó (Gn 27.27-29). Ao retornar da caça, Esaú descobriu que seu irmão tomara sua bênção. Desesperado, recebeu do pai uma bênção menor (Gn 27.39,40). Cheio de ódio, planejou matar seu irmão (Gn 27.41). Jacó teve que fugir ameaçado por Esaú. Isaque percebeu que Deus tinha um plano na vida de Jacó, e o despediu com uma bênção profética de grande significado (Gn 28.1-4).




3. O preferido de Deus. A escolha de Jacó é um caso especial de presciência divina face aos desígnios de Deus. Deus não tem filhos privilegiados, nem escolhe uns para a salvação e outros para a condenação, pois tal atitude contrariaria frontalmente o seu caráter santo, justo e bom. Seria uma terrível discriminação por parte de Deus que condena quem faz acepção de pessoas (Tg 2.9; 1 Pe 1.17). Mas, em sua soberania, em casos especiais, Ele escolhe pessoas para serem instrumentos de sua vontade diretiva. Jacó foi um desses escolhidos, ainda no ventre (Rm 9.9-13).




SÍNTESE DO TÓPICO I
Jacó foi escolhido por Deus ainda no ventre de sua mãe.






II - A DIREÇÃO DE DEUS NA VIDA DE JACÓ


1. A visão da escada que tocava o céu. Em sua fuga, no meio do deserto, Jacó teve um sonho dado por Deus. Ele viu uma escada posta na terra, cujo topo tocava nos céus, e os anjos de Deus subiam e desciam por ela. E Deus reiterou a bênção que lhe prometera (Gn 28.13-15). Deus não aprovou seus arranjos e enganos, mas também não retirou a bênção prometida a seus pais. Naquela noite, ele descobriu a presença de Deus, que se apresentou como o Deus de Abraão e de Isaque. Ele ouviu Deus reiterar suas promessas e descobriu que onde Deus está, ali é sua casa, "a porta dos céus" (Gn 28.13-17).




2. A coluna em Betel. Jacó não buscou a Deus, mas Deus o buscou, e se revelou como o Deus de seus pais. Uma prova do quanto a graça de Deus é profunda. Sem dúvida alguma, a história de Jacó se divide em dois períodos. Antes de Deus encontrá-lo e depois daquele encontro especial. Tão impactante na sua vida foi aquele episódio, que ele chamou aquele lugar deserto de Betel, que significa "Casa de Deus". Ali, naquela madrugada, Jacó ouviu Deus lhe falar; sentiu a presença divina e teve uma mudança extraordinária em sua vida.




SÍNTESE DO TÓPICO II
Depois de deixar a casa dos seus pais, Jacó buscou a direção de Deus para sua vida.





III - ASPECTOS DO CARÁTER DE JACÓ


1. Antes do seu encontro com Deus. Até o encontro com Deus em Betel, ele era apenas um "homem natural", ou carnal (1 Co 2.14). Naquela fase de sua vida, podemos ver alguns aspectos negativos de seu caráter.

a) Oportunista e egoísta. Quando seu irmão chegou com fome e lhe pediu para comer do seu guisado, ele poderia ter-lhe oferecido de sua comida, compartilhando sua refeição. Mas, numa prova de oportunismo e ambição, disse logo: "Vende-me hoje a tua primogenitura" (Gn 25.31).

b) Interesseiro e calculista. Jacó era frio, calculista e de temperamento fleumático. Além de propor a troca da primogenitura ao irmão, exigiu que Esaú fizesse um juramento que lhe garantisse que a troca seria respeitada por toda a vida: "Então, disse Jacó: Jura-me hoje. E jurou-lhe e vendeu a sua primogenitura a Jacó" (Gn 25.33; Hb 12.16). Ele só esquecia uma coisa. O que ele estava plantando em sua juventude haveria de colher mais tarde (Gl 6.7). Em proporção muito maior.

c) Mentiroso e enganador. Com seu caráter fraco e leniente, concordou com a sua mãe em enganar o velho pai. Ao chegar à presença de Isaque, mentiu três vezes. Este perguntou: "Quem és tu, meu filho?". Ele disse que era Esaú (Gn 27.19). A primeira mentira. Indagado porque chegara tão rápido com a caça, mentiu a segunda vez, dizendo: "Porque o Senhor, teu Deus, a mandou ao meu encontro" (Gn 27.20). Ao abraçar Jacó, Isaque repetiu que era Esaú - "Eu sou" (Gn 27.24). Mentiu pela terceira vez.




2. Depois do seu encontro com Deus. Observe a transformação no caráter de Jacó:

a) Um caráter agradecido. Jacó passou a ver as coisas numa perspectiva espiritual de um novo relacionamento com Deus, e lhe fez um voto, dizendo que se Deus não lhe deixasse faltar nada, levantaria um altar e daria o dízimo "de tudo" (Gn 28.20-22). Neste fato, vemos que Jacó tinha consciência do valor do dízimo, como expressão sincera de gratidão a Deus, a exemplo do que fizera seu avô, Abraão, perante Melquisedeque (Gn 14.18-20). Ele não prometeu dar o dízimo do que lhe sobrasse (da "renda líquida"), mas "de tudo" como seu avô fizera (Hb 7.2).

b) Um caráter esforçado e sofredor. Ao chegar à casa de Labão, seu tio, revelou-se um homem trabalhador. Ali, começou a colher o que semeara em engano e mentira. Na "lua de mel", foi enganado pelo sogro. Em lugar de casar com Raquel, teve de casar com Leia. Só depois, casou com sua amada, e para tanto, trabalhou "outros sete anos" (Gn 29.21-30). Não foi apenas esse o preço que Jacó teve que pagar por sua vida de enganos e mentiras. Labão mudou o seu salário dez vezes, durante vinte anos (Gn 31.7). O que o homem semeia, isso é o que colhe (Gl 6.7).

c) Um homem na direção de Deus. Depois de ser enganado pelo sogro, Jacó reuniu sua família e fugiu de Harã. Mas não o fez apenas por medo do sogro. Sua saída de Harã foi por direção de Deus (Gn 31.3, 13). Desse modo, Jacó empreendeu a fuga com a família, e logo foi perseguido pelo sogro. Este não pôde lhe fazer mal, porque Deus entrou em ação e lhe determinou que não falasse com Jacó "nem bem nem mal" (Gn 31.24).





3. No seu encontro com Esaú. Ao se aproximar de Seir, onde seu irmão vivia, Jacó enviou mensageiros a Esaú, anunciando seu retorno. Os mensageiros voltaram e disseram que Esaú vinha ao seu encontro com quatrocentos homens. Jacó temeu grandemente (Gn 32.7-12). Mas, no Vale do Jaboque, teve um encontro que marcou o resto da sua vida. Seu nome foi mudado para Israel, e viu Deus "face a face" (Gn 32.22-30). Ao encontrar Esaú, reconciliou-se com ele e o abraçou com perdão e amor.




SÍNTESE DO TÓPICO III
Antes de ter um encontro com Deus Jacó era oportunista, mentiroso e enganador.






CONCLUSÃO

Em suas experiências com Deus, vemos que Jacó teve seu caráter transformado. De oportunista e enganador, passou a ser humilde, sofredor, paciente, longânimo, altruísta. Foi pela sua paciência e graça que Deus escolheu Jacó, em lugar de Esaú. Quando damos lugar ao Espírito Santo, Ele nos transforma radicalmente o caráter.















------------------------------------------------
Referências
Revista Lições Bíblicas. O CARÁTER DO CRISTÃO, Moldado pela Palavra de Deus e provado como ouro. Lição 05 – Jacó, um exemplo de um caráter restaurado. I – Quem era Jacó. 1. O filho mais novo de Isaque. 2. O preferido de sua mãe. 3. O preferido de Deus. II – A direção de Deus na vida de Jacó. 1. A visão da escada que tocava o céu. 2. A coluna em Betel. III – Aspectos do caráter de Jacó. 1. Antes do seu encontro com Deus. A) Oportunista e egoísta. b) Interesseiro e calculista. C) Mentiroso e enganador. 2. Depois do seu encontro com Deus. A) Um caráter agradecido. b) Um caráter esforçado e sofredor. C) Um homem na direção de Deus. 3. No seu encontro com Esaú. Editora CPAD. Rio de Janeiro – RJ. 2° Trimestre de 2017.


Elaboração dos slides: Ismael Pereira de Oliveira. Pastor na Igreja Assembleia de Deus, Convenção CIADSETA, matrícula número 3749-12. Inscrito na CGADB, número do registro 76248. Contatos para agenda: 63 - 984070979 (Oi) e 63 – 981264038 (Tim), pregação e ensino.



22 abril 2017

LIÇÃO 04 - COMO SE DEU O MINISTÉRIO DE JESUS / SUBSÍDIOS / REVISTA DA CLASSE JUVENIS






Aula ministrada pelo Pr. Agnaldo Betti - Pastor Supervisor da Assembleia de Deus em Campinas/SP









Pré-Aula com o Pastor Marcos Tedesco








Pré-Aula com o Pastor Marcos Tedesco














Aula ministrada pelo professor e Ev. Juninho do Espírito Santo - Telêmaco Borba / PR



















17 abril 2017

LIÇÃO 04 - JESUS E SUA INTERPRETAÇÃO DA LEI / SUBSÍDIOS / REVISTA DA CLASSE JOVENS





Resumo Apresentado pelo Comentarista das Revistas Lições Bíblicas Jovens da CPAD, Pr. César Moisés Carvalho.








Aula ministrada pelos Professores da Igreja AD em Criciúma - SC
 Acesse (www.adcriciuma.com.br)











Aula ministrada pelo professor Gabriel Raso













Aula ministrada pelo professor Pr. Edvaldo Bueno (Igreja AD ministério Belém em Paulínia/SP)















Aula ministrada pelo Pr. Agnaldo Betti - Pastor Supervisor da Assembleia de Deus em Campinas/SP









Pré-Aula com o Professor Eliezer Facundes









LIÇÃO 04 - ISAQUE, UM CARÁTER PACÍFICO / SUBSÍDIOS / REVISTA DA CLASSE ADULTOS





Resumo Apresentado pelo Comentarista das Revistas Lições Bíblicas Mestre Adultos da CPAD Pr. Elinaldo Renovato









Aula ministrada pelo Dr. Ev. Caramuru Afonso Francisco 
 Acesse (www.portalebd.org.br)

















Aula ministrada pelo professor Ev. Rodrigo Gomes










Aula ministrada pelos professores da EBP EM FOCO










Aula ministrada pelos Professores da Igreja AD em Criciúma - SC
 Acesse (www.adcriciuma.com.br)









Aula ministrada pelo professor Dr. João Pereira
 (Acesse: http://jpresponde.blogspot.com.br/)











Aula ministrada pelos professores da Assembléia de Deus em Londrina. (Acesse:www.adlondrina.com.br)











Aula ministrada pelo professor Edson Lunardelli











Aula ministrada pelo professor Pr. Edvaldo Bueno (Igreja AD ministério Belém em Paulínia/SP)










Aula ministrada pelo professor Pr. Rubens Mendes









Aula ministrada pelo professor Márcio Mainardes











Aula ministrada pelo Pr. Agnaldo Betti - Pastor Supervisor da Assembleia de Deus em Campinas/SP











Aula ministrada pelo pastor Luiz Henrique
 Acesse (http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/ebd-henr.htm)










Aula ministrada pelo professor da EBD na NET








Aula ministrada pelo professor Pr. Moisés Câmara










Aula ministrada pelo professor Dc. Rosileudo Lima








Aula ministrada pelo professor Mauro Lúcio









LIÇÃO 04 - ISAQUE, UM CARÁTER PACÍFICO / SLIDES DA LIÇÃO / REVISTA DA CLASSE ADULTOS






LIÇÃO 04 - ISAQUE, UM CARÁTER PACÍFICO





TEXTO ÁUREO
“E disse Deus: Na verdade, Sara, tua mulher, te dará um filho, e chamarás o seu nome Isaque; e com ele estabelecerei o meu concerto, por concerto perpétuo para a sua semente depois dele.” (Gn 17.19)



VERDADE PRÁTICA
Isaque, segundo fi lho de Abraão, deixou um exemplo de humildade e submissão a Deus e a seus pais.




Gênesis 26.12-25




12 - E semeou Isaque naquela mesma terra e colheu, naquele mesmo ano, cem medidas, porque o SENHOR o abençoava.
13 - E engrandeceu-se o varão e ia-se engrandecendo, até que se tornou mui grande;
14 - e tinha possessão de ovelhas, e possessão de vacas, e muita gente de serviço, de maneira que os filisteus o invejavam.
15 - E todos os poços que os servos de seu pai tinham cavado nos dias de Abraão, seu pai, os filisteus entulharam e encheram de terra.
16 - Disse também Abimeleque a Isaque: Aparta-te de nós, porque muito mais poderoso te tens feito do que nós.
17 - Então, Isaque foi-se dali, e fez o seu assento no vale de Gerar, e habitou lá.
18 - E tornou Isaque, e cavou os poços de água que cavaram nos dias de Abraão, seu pai, e que os filisteus taparam depois da morte de Abraão, e chamou-os pelos nomes que os chamara seu pai.
19 - Cavaram, pois, os servos de Isaque naquele vale e acharam ali um poço de águas vivas.
20 - E os pastores de Gerar porfiaram com os pastores de Isaque, dizendo: Esta água é nossa. Por isso, chamou o nome daquele poço Eseque, porque contenderam com ele.
21 - Então, cavaram outro poço e também porfiaram sobre ele. Por isso, chamou o seu nome Sitna.
22 - E partiu dali e cavou outro poço; e não porfiaram sobre ele. Por isso, chamou o seu nome Reobote e disse: Porque agora nos alargou o SENHOR, e crescemos nesta terra.
23 - Depois, subiu dali a Berseba,
24 - e apareceu-lhe o SENHOR naquela mesma noite e disse: Eu sou o Deus de Abraão, teu pai. Não temas, porque eu sou contigo, e abençoar-te-ei, e multiplicarei a tua semente por amor de Abraão, meu servo.
25 - Então, edificou ali um altar, e invocou o nome do SENHOR, e armou ali a sua tenda; e os servos de Isaque cavaram ali um poço.







INTRODUÇÃO



O caráter de uma pessoa é demonstrado por suas atitudes, testemunho e práticas. Isaque é um personagem da Bíblia que tem grande significado para a história do povo de Israel. Seu nome foi dado por Deus mesmo antes do seu nascimento conforme Gênesis 17.19. O significado de seu nome é interessante: quer dizer "aquele que ri" ou "ele ri", em alusão à reação de seu pai e de sua mãe, quando o anjo anunciou seu nascimento, sendo seus pais de idade avançadíssima






I - ISAQUE, O FILHO DA PROMESSA


1. Promessa de Deus a Abrão.  Para entender o caráter de Isaque, é importante conhecer a história que moldou sua personalidade e forjou o seu caráter. A história de Isaque ocupa nada menos que nove capítulos do livro de Gênesis. Filho de Abraão e Sara, pela lógica humana seu nascimento seria absolutamente impossível. O "filho da promessa" teria nascido "fora de tempo", na concepção dos homens. Quando Deus chamou Abrão para sair de sua terra e ir para uma terra estranha, fez-lhe promessas gloriosas. Uma delas era que ele seria "uma grande nação", quando ele tinha 75 anos (Gn 12.2). Abraão já era idoso, e sua esposa estéril. Parecia impossível o casal ter um filho. Quanto mais serem pais de uma grande nação.





2. Seu nascimento, um verdadeiro milagre. Ao ouvir que Sara seria "mãe de nações", Abraão riu considerando coisa impossível para um homem de 100 anos e uma mulher de 90 (Gn 17.17). Percebendo Deus o pensamento de Abraão lhe fez saber que Ele é Fiel (Gn 17.19). Por ter rido, o nome do menino seria Isaque, que significa "riso" ou "aquele que ri". Sua mãe, ao saber que teria um filho aos 90 anos (Gn 18.9,10), também não se conteve e, a exemplo do marido, também se riu no seu interior (Gn 18.12). Abraão aos 100 anos, e Sara com 90, foram pais de um lindo bebê, que causou espanto a todos que souberam daquele milagre.




SÍNTESE DO TÓPICO I
Isaque era o filho da promessa.





II - UM HOMEM ABENÇOADO POR DEUS


1. A prosperidade espiritual. Depois da morte de seu pai, já casado com Rebeca, e pai de Esaú e Jacó (Gn 25.19-23), Isaque foi buscar abrigo em Gerar, na terra dos filisteus, para escapar da fome que ocorreu onde morava. Ali, Deus lhe falou que não descesse ao Egito. "[...] em tua semente serão benditas todas as nações da terra,  porquanto Abraão obedeceu à minha voz e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos e as minhas leis. Assim, habitou Isaque em Gerar" (Gn 26.4-6).




2. A bênção divina é passada de pai para filho. A bênção de Abraão foi transferida para Isaque, não pela hereditariedade em si, mas pela sua fidelidade a Deus. Seu caráter, demonstrado em sua conduta, agradou a Deus. E ele prosperou espiritualmente.




3. A prosperidade material. "E semeou Isaque naquela mesma terra e colheu, naquele mesmo ano, cem medidas, porque o SENHOR o abençoava" (Gn 26.12). Este é o segredo da vida de Isaque. Ele era abençoado por Deus. Deus dá bênçãos espirituais e também materiais, quando o homem obedece à sua voz. A produção dos seus campos lhe deu cem por cento de colheita (Gn 26.12). É preciso entender que a prosperidade material não é o objetivo da vida cristã, como propalam os adeptos da falsa "teologia da prosperidade". Mas Deus promete abrir "as janelas do céu" e derramar grande abundância; repreender "o devorador" e fazer as nações perceberem que seu povo é bem-aventurado, para quem é fiel nos dízimos e nas ofertas (Ml 3.10-12).




SÍNTESE DO TÓPICO II
Isaque era um homem abençoado por Deus





III - LIÇÕES DO CARÁTER DE ISAQUE


1. Um homem esforçado e trabalhador. A prosperidade que Deus concedeu a Isaque chamou a atenção dos filisteus. A bênção de Deus era tão grande que incomodava os filisteus (Gn 26.15,16). Há pessoas a quem Deus abençoa e os adversários ficam com inveja, desejando o mal aos servos de Deus. Mas a maldição não alcança os que são fiéis a Deus. Balaão foi convocado para amaldiçoar os filhos de Israel. Mas não conseguiu. "Como amaldiçoarei o que Deus não amaldiçoa?" (Nm 23.8). Deus converteu a maldição em bênção (Ne 13.2 b; Pv 10.22).




2. O caráter pacífico de Isaque. Ao sofrer terrível oposição dos invejosos e ser aconselhado a sair do lugar onde prosperara, Isaque não fez questão alguma. Foi habitar "no vale de Gerar" (Gn 26.17). Honrando o nome e a memória do seu pai, Isaque reabriu os poços que seu pai abrira e foram tapados pelos filisteus, e chamou os poços com os mesmos nomes dados por Abraão (Gn 26.18). Os pastores de Gerar questionaram os outros poços que Isaque abrira, mas ele não os confrontou (Gn 26.19,21).




3. Um caráter resiliente. Após perder a posse de dois poços, Isaque não desistiu. Mais do que resistente, ele foi resiliente. Soube enfrentar as oposições sem se exasperar. Soube praticar a longanimidade (Gl 5.22). Continuou mandando abrir poços: "E partiu dali e cavou outro poço; e não porfiaram sobre ele. Por isso, chamou o seu nome Reobote e disse: Porque agora nos alargou o Senhor, e crescemos nesta terra" (Gn 26.22, 23). Era o "poço do alargamento" concedido por Deus. Livre da contenda, Isaque "subiu dali a Berseba," (Gn 26.28,29). Ali, Isaque e Abimeleque, rei de Gerar, fizeram um juramento de que seriam amistosos. Daí, Berseba significar "juramento", ou "poço do juramento. Em meio a essas experiências, "[...] apareceu-lhe o SENHOR naquela mesma noite e disse: Eu sou o Deus de Abraão, teu pai. Não temas, porque eu sou contigo, e abençoar-te-ei, e multiplicarei a tua semente por amor de Abraão, meu servo" (Gn 26.24).




4. Obediência e submissão. Certamente, esses são os aspectos mais marcantes do caráter de Isaque. Ele soube honrar seu pai e sua mãe, como manda o Senhor (Êx 20.12). A prova mais eloquente desse caráter foi demonstrada, quando Deus falou com Abraão e ordenou que ele oferecesse o seu filho em holocausto (Gn 22.2). Isaque foi amarrado sobre o altar para o sacrifício, e não se rebelou. Mas obedeceu. Submeteu-se à vontade do pai. Deus não permitiu que Abraão o imolasse. E proveu um cordeiro para ser oferecido em seu lugar (Gn 22.11-13). Uma figura de Cristo oferecido em nosso lugar como "o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo" (Jo 1.29). Deus aceitou o gesto de Abraão como realizado pela fé (Hb 11.17-19).



SÍNTESE DO TÓPICO III
Podemos extrair várias lições do perfil de Isaque.





CONCLUSÃO


A Bíblia nos mostra quão importante foi Isaque para história do povo de Deus. O seu nome se inclui entre os três patriarcas mais citados no Antigo Testamento e também no Novo. O Deus de Israel é o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó. Que Deus nos abençoe para que nos espelhemos no caráter de Isaque para o fortalecimento da nossa fé no Deus Todo-Poderoso.











------------------------------------------------
Referências
Revista Lições Bíblicas. O CARÁTER DO CRISTÃO, Moldado pela Palavra de Deus e provado como ouro. Lição 04 – Isaque, um caráter pacífico. I – Isaque, o filho da promessa. 1. Promessa de Deus a Abrão. 2. Seu nascimento, um verdadeiro milagre. II – Um homem abençoado por Deus. 1. A prosperidade espiritual. 2. A bênção divina é passada de pai para filho. 3. A prosperidade material. III – Lição do caráter de Isaque. 1. Um homem esforçado e trabalhador. 2. O caráter pacífico de Isaque. 3. Um caráter resiliente. 4. Obediência e submissão. Editora CPAD. Rio de Janeiro – RJ. 2° Trimestre de 2017.

Elaboração dos slides: Ismael Pereira de Oliveira. Pastor na Igreja Assembleia de Deus, Convenção CIADSETA, matrícula número 3749-12. Inscrito na CGADB, número do registro 76248. Contatos para agenda: 63 - 984070979 (Oi) e 63 – 981264038 (Tim), pregação e ensino.