Total de visualizações de página

PESSOAS QUE GOSTAM DESTE SITE

03 janeiro 2013

LIÇÃO 1 – A APOSTASIA NO REINO DE ISRAEL / III - AS CONSEQUÊNCIAS DA APOSTASIA ISRAEL / IV – APOSTASIA / CONCLUSÃO




1. A perda da identidade nacional e espiritual. As palavras de Elias: “Até quando coxeareis entre dois pensamentos?” (1 Rs 18.21), revela a crise de identidade dos israelitas do reino do Norte. A adoração a Baal havia sido fomentada com tanta força pela casa real que o povo estava totalmente dividido em sua adoração. Quem deveria ser adorado, Baal ou o Senhor? Sabemos pelo relato bíblico que Deus havia preservado alguns verdadeiros adoradores, mas a grande massa estava totalmente propensa à adoração falsa. A nação que sempre fora identificada pelo nome do Deus a quem servia, estava agora perdendo essa identidade.

2. O julgamento divino. É nesse cenário que aparece a figura do profeta Elias predizendo uma seca que duraria cerca de três anos (1 Rs 17.1; 18.1). A fim de que a nação não viesse a perder de vez a sua identidade espiritual e até mesmo deixar de ser vista como povo de Deus, o Senhor enviou o seu mensageiro para trazer um tratamento de choque à nação. Julgamento semelhante ocorre durante o reino de Jeorão, filho de Josafá e genro de Acabe, que recebe uma carta do profeta Elias. Nela é anunciado o juízo divino sobre a sua vida e reinado (2 Cr 21.12-15). O Senhor mostrou claramente que a causa do julgamento estava associada ao abandono da verdadeira fé em Deus. Tempos depois o apóstolo dos gentios irá nos lembrar da necessidade de nos corrigirmos diante do Senhor (1 Co 11.31,32).






1. Um perigo real. A apostasia era algo bem real no reino do Norte. Estava espalhada por toda parte. Na verdade a palavra apostasia significa, segundo os léxicos, abandonar a fé ou mudar de religião. Foi exatamente isso que os israelitas estavam fazendo, estavam abandonando a adoração devida ao Deus verdadeiro para seguirem aos deuses cananeus.
Em o Novo Testamento observamos que os cristãos são advertidos sobre o perigo da apostasia! Na Epístola aos Hebreus o autor coloca a apostasia como um perigo real e não apenas como uma mera suposição (Hb 6.1-6). Se o cristão não mantiver a vigilância é possível sim que ele venha a naufragar na fé.

2. Um mal evitável. Já observamos que Acabe foi um rei mau (1 Rs 16.30). Em vez de seguir os bons exemplos, como os de Davi, esse monarca do reino do Norte preferiu seguir os maus exemplos. O cronista destaca que “ninguém houve, pois, como Acabe, que se vendeu para fazer o que era mal perante o Senhor, porque Jezabel sua mulher, o instigava” (1 Rs 21.25), Ainda de acordo com esse mesmo capítulo, Acabe se contristou quando foi repreendido pelo profeta, mas parece que foi um arrependimento tardio (1 Rs 21.17-29). Tivesse ele tomado essa atitude antes, o seu reinado teria sido diferente.
Por que não seguir os bons exemplos e assim evitar o amargor de um arrependimento tardio?



Conclusão. Ficou perceptível nessa lição que a apostasia no reino do Norte pôs em perigo a existência do povo de Deus durante o reinado de Acabe. A sua união com Jezabel demonstrou ser nociva não somente para Acabe, que teve o seu reino destroçado, mas também para o povo de Deus, que por muitos anos ficou dividido entre dois pensamentos em relação ao verdadeiro culto.

As lições deixadas são bastante claras para nós: não podemos fazer aliança com o paganismo mesmo que isso traga algumas vantagens políticas ou sociais; a verdadeira adoração a Deus deve prevalecer sobre toda e qualquer oferta que nos seja feita. Mesmo que essas ofertas tragam grandes ganhos no presente. Todavia nada significam quando mensuradas pela régua da eternidade.


_________________________

OBS: O tamanho original de cada slide é 28x19, para manter as proporções e qualidades dos slides sugerimos alterar o tamanho do seu slide no PowerPoint em “Design” e depois “Configurar página”.

Referência bibliográfica

Revista Lições Bíblicas. ELIAS E ELISEU, Um ministério de poder para toda a igreja. Lição 1 – A apostasia no reino de Israel. III – As consequências da apostasia. 1. A perda da identidade nacional e espiritual. 2. O julgamento divino. IV – Apostasia. 1. Um perigo real. 2. Um mal evitável. Conclusão. Editora CPAD. Rio de Janeiro – RJ. 1° Trimestre de 2013.

Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. A paz do Senhor !
    Que bom começarmos o ano aprendendo sobre Elias e Eliseu .
    As imagens dos slides são ótimas .
    Não importa o que enfrentaremos em 2013 , o Senhor dos Exércitos vai estar conosco como fora com estes dois profetas .
    Para vossa meditação ,Salmos 112.7 (A.R.C )
    " Não temerás maus rumores ; o seu coração está firme , confiando no Senhor . "
    Orando por vós !
    Pr Milton Souza ( A.Deus ) Barra Mansa - R.J

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pr. Milton Souza, é uma honra e uma alegria ver seus comentários! Suas intercessões muito nos tem abençoado! Em 2013 poderemos descansar nos braços do nosso Deus Todo Poderoso! Pois ele cuida de nós! O mesmo Deus que agiu na vida dos profetas Elias e Eliseu é o mesmo agirá em nossas vidas! Precisamos mesmo ver ministério de poder nesses dias! Aos integrantes da EBD em Barra Mansa - Rio de Janeiro, transmita a nossa calorosa saudação! Um grande abraço meu pastor!

      Excluir
  2. A paz e a graça de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo! É muito interessante já começarmos o ano e neste 1° Trimestre uma lição com esta "Apostasia", haja vista que num passado não muito distante isto aconteceu com alguns que se diziam cristãos no tocante ao fim do mundo segundo a teoria do calendário Maia, pois muito foram os que se julgaram não preparados para enfrentar tal situação. E vejamos apostasia não é voltada para o povo comum ou seja que não está com Deus e sim para nós cristãos que devemos estar preparados a cada segundo de nossas vidas para a volta do Senhor Jesus. O diabo não brinca de ser diabo, no entanto com todo o respeito existem muitos cristãos brincando de serem cristãos; servindo a Deus e ao mundo... Pense nisto!

    ResponderExcluir
  3. MUITO BOM MESMO APLICANDO AQUI EM ITABIRITO NA EBD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Danel Chaves e Banda, saudações em Cristo! Sua participação é muito importante! O nosso objetivo é que os professores utilizem esse material em sala de aula, por isso, parabenizo-lhe por essa atitude! Um forte abraço para a EBD de Itabirito! Shalom!

      Excluir
  4. É impressionante a coerência entre as imagens e o texto, sei que dá trabalho isso, mas o resultado é inexplicável, Parabéns! Estamos orando por vc!

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação! Volte sempre!